Banana Indica #16 - SXSW 2019! Carbon + Every Thing Every Time + Komfortrauschen

Mais três indicações que vêm direto da experiência que tivemos em Austin, no SXSW 2019, nesta semana, nós vamos te mostrar uma empresa de impressoras 3D que estão desenvolvendo tecnologias para a Adidas e para Ridell, uma obra de uma designer japonesa que alia o espaço da cidade, com os dados e poesia e um trio alemão que faz um sons eletrônicos com os instrumentos analógicos.

 

Carbon

A Carbon é uma empresa que faz impressoras 3D e estuda aplicação dos polímeros químicos do filamento de plástico e a forma como eles podem atuar na fabricação de produtos. O lance é que, a Carbon já tá trampando em alguns projetos irados e nós vamos falar sobre cada um deles: o primeiro projeto é para as solas e entresolas de alguns tênis da Adidas. A Carbon desenvolveu uma forma de deixar o desenho resistente e macio para a pisada e suporte do peso dos corpos. Assim, com tecnologia da Carbon, a Adidas já está planejando de utilizar a sola Futurecraft 4D em mais silhuetas. Outro projeto que a Carbon está envolvida é na impressão de tecnologias para absorção do impacto nos hits que os jogadores de futebol americano sofrem na cabeça. Em conjunto com a Ridell, fabricante dos capacetes para a NFL, a Carbon tá desenvolvendo uma forma de imprimir o estofamento do capacete e fazê-lo mais resistente. Clicando aqui, tu pode conhecer mais sobre os projetos da Carbon.

 

Every Thing Every Time

Naho Matsuda é uma artista e designer japonesa que em Austin, no SXSW 2019, mostrou sua peça que alia design, dados, espaços e literatura. O Every Thing Every Time captura os dados e transforma esses dados em poema. O painel é dinâmico, então conforme os dados da cidade são capturados e transformados em informação, o poema vai mudando. A primeira instalação surgiu em Newcastle, na Inglaterra e a instalação questiona a vigilância ininterrupta sobre os nossos dados. Clica aqui para saber mais sobre o trampo da designer!

 

Komfortrauschen

O trio alemão Komfortrauschen utiliza os instrumentos musicais (guitarra, bateria e baixo) para produzir músicas eletrônicas. Para chegar no resultado final, os caras usam e trabalham uma série de efeitos que deixam o som menos analógico e mais digital. Vimos a apresentação do trio lá em Austin e a gente pode te garantir que é muito irado! Para ouvir mais sobre o som dos caras, clica aqui que vai ir pro Spotify deles!

 


Deixe um comentário

Observe que os comentários precisam ser aprovados antes de serem publicados