Banana Indica #30 - Singapura + Samuel de Saboia + Michael Kiwanuka

Singapura 

Nada na Singapura é convencional! 
Uma marca de SP, super nonsense que no fim, tu entende que tudo nela faz sentido!
O não convencional da Singapura nos conquistou por todo o conceito que existe nela: peças com estampas sem sentido vestidas em modelos completamente “”””normais””””. Luca Veríssimo é o nome por trás dela e conta que a ideia de fazer camisetas que queria vestir se tornou um negócio sério, quando a demanda foi aumentando, antes só vendia para amigos e amigos de amigo e agora vendendo online, pelo site da marca e enviando pro Brasil todo!! A primeira coleção como produção profissional foi inspirada em placas que ele viu em uma viagem pelos Estados Unidos. Muita sinceridade no trampo dele, o que deixa a marca com a estética perfeita pra quem curte um lance não convencional e cheio de referências das subculturas!!
Curtiu a marca e quer saber mais sobre ela? Clica nos próximos links:

A moda da Singapura: quando o nonsense faz todo sentido

Singapura - Instagram

Singapura - Site

 

Samuel de Saboia 

Conhecemos como @sarrmur, Samuel de Saboia, um artistao br que vem mostrando pro mundo, da forma dele, sua vivência! Como jovem, negro e bissexual, ele faz do corpo dele uma forma política! Pinta o que vive, desmistificando vários temas que interessam, de uma forma plural e diversa! Samuel começou a pintar com 13 anos, e iniciou sua carreira bem cedo, aos 15 anos com a coletiva no espaço Casarão, no Recife. Girando pelo mundo, em 2017 ele expôs o Paredão, no CCSP, The Skin I’m In, na Space 776, em Nova York (2018), e então, realizou sua primeira exposição individual no ano passado, na Ghost Gallery, em Nova York!! Sua obras discutem desde sua vivência, contando histórias de onde veio, bem como temas abrangentes como amor, violência, política, religião e diversas outras questões acerca do mundo que explora sem medo. "Já deu de pintura de escravo, quero ver rostos pretos sentados no trono", diz ele, numa conversa com o pessoal da Vice BR!
Se liga nesses links sobre ele:

"Já deu de pintura de escravo, quero ver rostos pretos sentados no trono" - Samuel de Saboia para VICE

Samuel de Saboia Talks Art, Favela Life, And The Black Queer Identity

Artista plástico recifense Sarmurr expõe violência do Brasil em Nova York

Samuel de Saboia - Instagram

 

Michael Kiwanuka 

Quando os seguimores nos indicando só coisas boas!!Michael Kiwanuka é um cantor britânico daquela mistura folk, soul antiquado! A gente usou a palavra “antiquado” porque ele mesmo se assume assim, e inclusive se inspira em artistas e músicas dos anos 60 e 70!! Pra vocês entenderem o som absurdo que o cara faz, ele ficou conhecidíssimo pelas apresentações ao vivo, chamando atenção de uma galera pela qualidade e sinceridade das lives! Ele comenta: “Adoro a sensação de estar no palco e de sentir que o público está comigo. As canções que escrevo só estão completas quando as consigo expor em palco. É aí que as coisas ganham sentido. Às vezes componho uma canção em estúdio e acho que vai funcionar bem no palco, mas acaba por outra funcionar melhor. Gosto dessa subjetividade. É em palco que acabamos por nos expressar totalmente". E, falando das apresentações ao vivo dele, tem uma especial: uma live session de Cold Little Heart!!
Uma curiosidade dessa música é que ela virou tema da série Big Little Lies, resultando no sucesso absurdo por essa combinação perfeita!

Se liga na live session e em alguns outros links sobre ele:

Michael Kiwanuka - Cold Little Heart (Live Session Video)

A deliciosa melancolia de Michael Kiwanuka

Michael Kiwanuka - YouTube

Michael Kiwanuka - Spotify


Deixe um comentário

Observe que os comentários precisam ser aprovados antes de serem publicados